quinta-feira, 4 de março de 2010

"Mariquices".

Só ontem consegui ver esclarecido um problema relacionado com a minha avaliação. Afinal, e ao contrário do que me tinham informado no início deste ano civil, terei de ser sujeito a avaliação intercalar. Vai daí, ontem à noite fui reler a nota informativa da DREN sobre este tema. Assim, e segundo a nota informativa:

Na altura, quando tomei conhecimento do teor desta nota informativa não reparei num pormenor. Vejam o que consta na disposição transitória do Decreto Regulamentar (DR):

O que consta, e para quem ainda não percebeu, é que o tal DR apenas era aplicável no 1.º ciclo de avaliação. E esse ciclo terminou em 2009. Consta também desta disposição transitória a necessidade de revisão do mesmo para posterior aplicação no 2.º ciclo, algo que ao que sei não foi feito. Mas como já me disseram, o melhor mesmo é ficar caladinho e não levantar muitas ondas, pois aproxima-se um "novo" (?) modelo de avaliação e convém não chatear com "mariquices" que não são produtivas. Mas assim sou eu... Sou tremendamente chato, persistente e não gosto que me mandem recados. Fica então aqui a resposta ao "recado".

Actualização (17h55m): Afinal esta "mariquice" tem uma resposta, que eu desconhecia. Agradeço a actualização ao colega FD. Ora leiam: "Ricardo, Os "senhores engenheiros legislativos" fizeram esta bela construção no artigo 1º, do Decreto Regulamentar n.º 14/2009 de 21 de Agosto: "É prorrogada a vigência do regime transitório estabelecido pelo Decreto Regulamentar n.º 1 -A/2009, de 5 de Janeiro (...)", ou seja, o que foi prorrogado foi precisamente a disposição transitória a que te referes!". Para quem quiser consultar o dito cujo DR, basta clicar aqui.

27 comentários:

  1. Ricardo, Os "senhores engenheiros legislativos" fizeram esta bela construção no artigo 1º, do Decreto Regulamentar n.º 14/2009 de 21 de Agosto: "É prorrogada a vigência do regime transitório estabelecido pelo Decreto Regulamentar n.º 1 -A/2009, de 5 de Janeiro (...)", ou seja, o que foi prorrogado foi precisamente a disposição transitória a que te referes!
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  2. Obrigado, FD. No entanto, não seria "elegante" fazerem referência a esta "alteração" na nota informativa distribuída pelas diversas DRE´s? Vou acrescentar a tua informação ao post.

    ResponderEliminar
  3. Alguém tem alguma informação sobre se os contratados devem ou não pedir aulas assistidas este ano. Se a avaliação irá ter algum peso na graduação dos próximos concursos?

    ResponderEliminar
  4. David, farei um post sobre isso.
    Queres a minha opinião sincera?
    Irá continuar o peso da última avaliação de desempenho para efeitos de concurso. Ou seja, esta ADD vai ter consequências no próximo concurso de ingresso na carreira.
    Quem quiser arriscar que não conte, que arrisque.
    Tenho muitas dúvidas que não venha a contar. Sei do que falo.

    ResponderEliminar
  5. Pois,tou a ver que somos muitos a ter que levar com esta avaliação intercalar,só porque progredimos no ano errado...vamos ser sempre prejudicados a ter que ser avaliados 2 vezes seguidas...pfff
    E Ricardo,por acaso há alguma novidade acerca do nosso desaparecimento do ECD (os qzp),É que a resposta do MN não me convenceu...
    Sandra-V

    ResponderEliminar
  6. Pois,tou a ver que somos muitos a ter que levar com esta avaliação intercalar,só porque progredimos no ano errado...vamos ser sempre prejudicados a ter que ser avaliados 2 vezes seguidas...pfff
    E Ricardo,por acaso há alguma novidade acerca do nosso desaparecimento do ECD (os qzp),É que a resposta do MN não me convenceu...
    Sandra-V

    ResponderEliminar
  7. Sandra V
    Esse seu "sempre" é mau sinal. Ou vai deixar a profissão ...
    ... ou ...
    ... não leu isto:
    DL 270/2009
    Artigo 7.º
    Disposições transitórias
    "(...)
    6 — Com excepção do disposto no número seguinte, até ao final do 2.º ciclo de avaliação de desempenho (2009 -2011) aplicam -se as seguintes regras em matéria
    de progressão ao escalão seguinte da categoria:
    (...)
    b) Os docentes que preencham o requisito de tempo de serviço no ano civil de 2010 podem progredir ao escalão seguinte da categoria desde que, cumulativamente, tenham
    obtido na avaliação de desempenho referente ao ciclo de avaliação 2007 -2009 a menção qualitativa mínima de Bom e que, a requerimento dos próprios, seja efectuada, em 2010, uma apreciação intercalar do seu desempenho para
    efeitos de progressão e que a menção qualitativa obtida seja igual ou superior a Bom;"

    ResponderEliminar
  8. E já há directores por aí a "recomendar" a TODOS a entrega do OI.

    ResponderEliminar
  9. Olá, também estou na mesma situação, mas o D.L. 270 de 30 de Setembro fala em apreciação intercalar e não em avaliação intercalar. Será a mesma coisa? Como é possivel uma nota informativa da DRE vir impor a avaliação ao abrigo do 1-A/2009 a quem progride em 2010? E na obdiência à dita nota, já temos os Senhores Directores a divulgar calendário para pedir objectivos e aulas assistidas.

    ResponderEliminar
  10. Bom dia Ricardo.

    Obrigada pela tua ajuda mais uma vez...

    Mas o meu comentário é outro. Será que no início do século XXI não arranjaras outro título menos retrograda que "mariquices" para um post teu?
    A utilização desse termo, como sempre com uma conotação negativa, por parte d uma pessoa como tu surpreende-me.

    Penso que estes pormenores são tão importantes como tudo o resto. São termos ofensivos e que devem ser evitados.

    joana (a tal)

    ResponderEliminar
  11. Para joana (a tal): Para mim, e pessoalmente, este é o comentário mais ofensivo que já fizeram à minha pessoa.

    Hoje em conversa com um dos meus melhores amigos (homossexual assumidíssimo e que é visita frequente de minha casa) achou completamente ridícula essa sua interpretação e eu partilho a opinião dele na íntegra. Fazer caça às bruxas a um termo que para mim sempre significou "pormenor" (aconselho-a a ler menos o dicionário e a conviver mais com aqueles que aparenta defender) é mais discriminatório e contribui mais para uma discussão negativa que não tem aqui qualquer sentido. Nem aqui nem em lado nenhum. São este tipo de chamadas de atenção que levam a radicalismos inúteis, que não partilho nem implemento.

    Irei continuar a utilizar o termo "mariquices" sempre que achar que estou a falar de um pormenor, tal como você irá continuar a utilizar a expressão "o panorama está negro" sempre que algo estiver mal. E não será por isso que se vai achar racista, ou vai?

    Dispenso este tipo de comentários e não me irei pronunciar mais sobre este tipo de situações com as quais discordo e que considero serem prejudiciais para a liberdade de todos. Da sua e da minha...

    ResponderEliminar
  12. Tenho uma dúvida. Estive a ler a legislação, que não é pouca, e não percebi se é ou não obrigatório as aulas assistidas para quem transita do 2º para o 3º, nesta Apreciação intercalar!!!
    Alguém sabe?

    ResponderEliminar
  13. Para Sofia: Se não pretende Muito Bom ou Excelente, não terá de as solicitar.

    ResponderEliminar
  14. Obrigada Ricardo.

    não imagino para que hei-de andar a ostentar muito bom ou excelente, sobretudo porque é tudo muito subjectivo e cheira-me a muita graxa...
    a minha dúvida era se havia cotas ou mesmo obrigatoriedade... de resto... dar as minhas aulas o melhor que sei,
    ser boa colega e o mais colaborativa possível e chegar ao fim do dia com o sentido do dever cumprido!

    obrigada Ricardo

    Sofia

    ResponderEliminar
  15. Olá Advogado!
    Ler até li,e efectivamente só fala do ciclo 2009-2011, mas ainda me custa acreditar que o problema dos que progridem en anos diferentes do final do ciclo avaliativo seja resolvido com o novo ECD.Chamem-lhe pessimismo,mas espero para ver.
    Mas não,apesar de tudo não vou deixar a profissão :D
    Sandra-v

    ResponderEliminar
  16. Para Sandra-v
    Se ler a proposta verá que uma das condições para a progressão é ter 2 avaliações de pelo menos Bom (1 no caso do 5º escalão). Se as avaliações são feitas de 2 em 2 anos e os escalões são de 4 anos, essas avaliações serão nos 1º e 3º anos ou nos 2º e 4º anos de permanência no escalão. Problema muito facilmente resolvido. Mais algum problema?

    ResponderEliminar
  17. Já agora Ricardo não sei se sabes qual é a posição da Fenprof sobre este assunto. Podes encontrar aqui http://www.fenprof.pt/?aba=27&mid=115&cat=79&doc=4501

    ResponderEliminar
  18. Pois,também faço parte dos que vão apanhar com esta avaliação intercalar,só porque progredimos no ano errado. Acabamos por apanhar com a avaliação 3 anos seguidos. Final do 2º ciclo de avaliação 2007/2009, 2010 e 2011 com o 2º ciclo de avaliação. Para quem era contra é muita avaliação junta.Pelo que sei todos os colegas que transitam em 2010 têm que pedir a apreciação intercalar,que é uma avaliação simplex para esta progressão e não precisam pedir aulas observadas, porque basta o bom para pogredir neste caso especial.Quanto aos contratados é melhor não fiar e pedir a observação de aulas para o MB ou Exc.
    Também tinha deixado um post com o mesmo problema
    http://arteagostinho.blogs.sapo.pt/314753.html

    ResponderEliminar
  19. Pois Advogado,eu li a proposta,mas como é só uma proposta,como já disse,espero para ver o ECD final ;)
    Sandra-V

    ResponderEliminar
  20. ninguém está a ofender ninguém nem tão pouco a defender (não acho que precisemos)... é uma opinião. este é um espaço aberto mas tens toda a autonomia para publicares ou dispensares os comentários que quiseres.
    não deves ficar ofendido com a diversidade. uma opinião é apenas isso. estou convencida que daqui a alguns anos essas expressões irão desaparecer do nosso vocabulário tal como vem acontecido a muitas outras. não gosto de as ler, penso que podemos ir uma bocadinho mais à frente.
    Já que falas em dicionário ficam algumas definições de maricas (eu sei que a fonte é de um mau dicionário mas um bem melhor que tenho cá em casa diz a mais um menos a mesma coisa).
    Maricas: Infrm. Homem que faz trabalhos próprios de mulher.
    2. Infrm. Homem fraco ou efeminado.
    3. Infrm. Depreciativo. Homem homossexual.
    eu, joão, homosexual, vejo-me definido depreciativamente como maricas.
    Não é que seja grave, acho simplesmente desnecessário... há palavras mais bonitas

    Mesmo que não seja com intenção a palavra tem uma conotação negativa... e quem dúvida só pode viver noutro planeta. basta estar atento e ouvir como é que muitas pessoas o utilizam

    fazes um óptimo "serviço" a todos, penso que não tens dúvidas a esse respeito... apenas achei desadequado e retrograda

    ResponderEliminar
  21. Para - Ricardo M.

    Olá Ricardo, já não vinha cá há algum tempo. No entanto, tudo continua na mesma.
    Tu sempre disponível para dar alguns esclarecimentos (pertinentes e necessários) a respeito da burocrática profissão que temos... e ... os teus ETERNOS LEITORES (poucos como bem sabes)... preocupados... com o estado da Educação... - não sabes escolher os títulos????PORMENORES ! Poupem-me! Toda a gente usa expressões sem sentido depreciativo!
    Há gente que realmente não tem mais que dizer!
    Ser gay é apenas e será sempre uma opção sexual.
    Ser gay não é ser melhor nem pior, é uma escolha sexual , não venham agora algumas pessoas anónimas identificar-se como gays e fazer comentários de vitimização ridículos, que envergonham qualquer pessoa homossexual. É necessário saber assumir as nossas escolhas, e depois saber viver com elas ! Sejam elas qual forem!
    Fica bem Ricardo e continua com teu Karma (aturar-nos).

    ResponderEliminar
  22. Para - Ricardo M.

    Olá Ricardo, já não vinha cá há algum tempo. No entanto, tudo continua na mesma.
    Tu sempre disponível para dar alguns esclarecimentos (pertinentes e necessários) a respeito da burocrática profissão que temos... e ... os teus ETERNOS LEITORES (poucos como bem sabes)... preocupados... com o estado da Educação... - não sabes escolher os títulos????PORMENORES ! Poupem-me! Toda a gente usa expressões sem sentido depreciativo!
    Há gente que realmente não tem mais que dizer!
    Ser gay é apenas e será sempre uma opção sexual.
    Ser gay não é ser melhor nem pior, é uma escolha sexual , não venham agora algumas pessoas anónimas identificar-se como gays e fazer comentários de vitimização ridículos, que envergonham qualquer pessoa homossexual. É necessário saber assumir as nossas escolhas, e depois saber viver com elas ! Sejam elas qual forem!
    Fica bem Ricardo e continua com teu Karma (aturar-nos).

    ResponderEliminar
  23. Boa noite!
    Ricardo, na minha escola como noutras, é facultatorio entregar objectivos e pedir aulas assistidas, mas como a informação não é nenhuma, fico sem entender se eu como CONTRATADA devo ou não tal como nos outros anos entregar os obj.??? OBRIGADA ANA

    ResponderEliminar
  24. Ana
    A resposta já deu a Ana.
    Só mais uma coisa. Já está na altura de a Ana, como outros, deixarem de se auto-minimizarem. Atitudes destas ajudam a que as coisas estejam como estão, e que tendem a piorar. É difícil alguma coisa melhorar, quando são os próprios a quererem piorar a sua situação.

    ResponderEliminar
  25. Para Minhota: Tens razão. Continua tudo na mesma, ou seja, existem alguns colegas que não conseguem contribuir com nada de positivo e apenas conseguem criticar (à boa maneira portuguesa).

    Já há muito tempo que ganhei "calo" com este tipo de situações e já nem me surpreendem. Mas como sempre, chateiam e desmotivam a minha continuidade com este blogue... Enfim. Um dia irei parar com este tormento e com esta exposição desnecessária. Mas ainda não considero ser a altura certa.

    Agradeço as palavras de conforto.

    Abraço para ti...

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...