terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Período "pinguim".

Tempo que carreiras estiveram congeladas deve contar, diz Fenprof.

Comentário: Esta notícia surge como resultado da resposta da FENPROF à última proposta do Ministério da Educação. É importante que os sindicatos se batam pela consideração em questões de tempo de serviço do período "pinguim" (cerca de 28 meses - entre Agosto de 2005 e Dezembro de 2008). Agrada-me em particular este parágrafo: "A primeira progressão na carreira, após a transição, deverá fazer-se de acordo com o tempo de serviço considerado na sua totalidade". Relevante este parágrafo e vem ao encontro do tema das transições amplamente debatido neste blogue. Felizmente os emails começam a dar resultado...

3 comentários:

  1. Qualquer que seja a cor do governo nunca nenhum governo abdicará do tal período pinguim.

    ResponderEliminar
  2. Não sei se leste o que escrevi a semana passada.
    Acho estranho que se peça ao Ministério da Educação coisas que não são da sua competência.

    http://arlindovsky.wordpress.com/2009/12/19/que-prenda-de-natal-isabel-alcada-entregara-aos-professores

    O período "pinguim" não é competência do ME.
    eis a resposta do ME
    "Foi-nos dito que não pode contar porque foi congelado para toda a administração pública"

    ResponderEliminar
  3. Para arlindovsky: Tens razão no que escreveste. E na realidade li o teu post... Esta reinvindicação terá de ser feita no âmbito da função pública em geral, logo estaremos a falar de centrais sindicais e não apenas dos sindicatos dos professores.

    Mais uma vez, um reparo feito na altura certa.

    Um feliz Natal para ti.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...