domingo, 18 de outubro de 2009

É por isto que amo a minha profissão.

"(...)No andar de baixo, onde funciona o pré-escolar, volta a conversar com as crianças. Quer que lhe digam se era nesta escola que andavam no ano passado. Confirmam-lhe o que já sabia: "Não. A escola é nova". "E o que é que gostas mais nesta escola nova?", quer saber Lurdes Rodrigues, dirigindo-se ao rapaz mais espevitado da classe. A resposta surpreende a ministra: "Da professora". "Os alunos naturalizam as condições envolventes e acabam por dar mais importância à figura do adulto", justifica mais tarde.(...)"

Fonte: aqui

Mesmo com Maria de Lurdes a desvalorizar o comentário do aluno, o certo é que os alunos sabem quem está ali por eles...

8 comentários:

  1. As aprendizagens fazem-se ao longo da vida. E a nossa Ministra Maria de Lurdes ainda tem muito a aprender.

    ResponderEliminar
  2. Começo a ficar algo "incomodada" com algumas declarações de jovens professores, na maioria recém-licenciados, que sofrem da chamada "dor-de-cotovelo" em relação aos seus colegas mais velhos. A maioria destes jovens profissionais vêm de universidades privadas ou de ESEs, o que não deixa de ser curioso, pois a média de entrada nas universidades públicas - principalmente nos cursos de Letras - é baixíssima. O que pretendem agora estes novos colegas? Abater os mais velhos para ficarem rapidamente nos lugares de Quadro? Já se esqueceram que foi graças aos mais velhos que eles agora também são professores? Será que só se é um bom professor se se usar um powerpoint na aula com material retirado da net? Eu sou professora de Inglês e Alemão. Todos os anos faço um curso de actualização em ambas as línguas nos respectivos institutos e nunca, mas nunca vi um professor "estrangeiro" usar esses materiais nas suas aulas. E estou a falar de institutos ligados aos governos dos respectivos países...
    Acabem lá com os ressentimentos e as "invejas" tão portuguesas e concentrem-se no objectivo que deveria ser o de todos: rever o ECD e acabar com a divisão entre titulares e não.titulares.

    ResponderEliminar
  3. Colega anónima: devido a palavras e atitudes como as suas é que a classe docente está como está. Incomodada comas declarações dos colegas mais novos? Colegas vindos das ESE's? Querem abater os colegas dos quadros? Não devemos estar a falar dos mesmos... Mas se quer falar de ficar incomodado, talvez fique incomodada por muitos colegas mais novos, contratados, saídos das ESE's à pouco tempo, estarem muitas vezes precários, a fazerem serviço que muitos colegas dos quadros não querem, como turmas mais díficeis e direcções de turma, a ganhar pouco mais de metade desses colegas. Pode ser que isso a deixe incomodada. Mas se quer mais, podemos também falar de muitos comentários ouvidos por esses mesmos colegas, tais como: "A colega é professora ou contratada?"...

    Antes de menorizar os colegas mais novos, seria bom que penssasse duas vezes...

    ResponderEliminar
  4. Ricardo, quanto ao post, de facto, os alunos sabem bem quem está lá por eles. Os próprios pais, quando não estão metidos no seu umbigo ou com ilusões de grandeza altamente prejudiciais para os seus filhos, sabem bem quem lá está por eles.

    E são estas coisas que permitem ainda ter alguma esperança no futuro.

    ResponderEliminar
  5. Visiense,

    Só para encerrar esta "polémica" devo acrescentar que, apesar de ser do "quadro" e "ganhar bem", lecciono 6 turmas....

    ResponderEliminar
  6. e quando os "quadros" nos ignoram e não nos é permitido participar em certos acontecimentos da escola só para ficarem bem na fotografia? já me senti perdida nas escola muitas vezes, não tive ajuda de quase ninguém, pq os mais velhos deviam ter nascido já a saber as burocracias e os meandros todinhos da profissão, e nas eses e faculdades em que entramos com notas no limiar da vergonha não nos ensinma nadinha....
    e se vamos com as médias de entrada e saída entre os mais novos e os mais velhos muita coisa podia ser dita...porque quem anda nisto ha uns anos de certeza que não aprendeu tudo durante o curso e muitas vezes dizem que se aprende durante os anos, porque raio nós temos de sair das faculdades e das eses a saber tudo?
    e muitos professores bem gostam das eses para lá irem dar uma perninha para o orçamento lá de casa...
    as maiores invejas vejo-as dentro das escolas, dentro dos próprios grupos disciplinares entre quem conseguiu ser titular e quem se acha mais merecedor...as maiores invejas estão nos "quadros" que muitas vezes não olham a meios para se conseguirem destacar na escola...

    ResponderEliminar
  7. a divisão de profs em categorias deu origem a este lavar de roupa suja ...a disparidade no ordenado (profs e contratados)fomenta altivez naqueles que foram tratados com dignidade no inicio de carreira e que não interiorizaram o valor do trabalho de equipa;em tempo de crise ,ver
    receber-se o dobro por trabalho e responsabilidade igual é doloroso...mas,agora,o importante é dignificar a classe e salvar a escola pública.

    ResponderEliminar
  8. Pelo menos os professores recém-licenciados sabem o que querem e agem de acordo com as suas convições. Não são como os prof. mais antigos, que falam falam e quando se chega à hora da verdade "fogem com o rabo à seringa" como foi no caso das greves na escola onde estagiei o ano lectivo anterior.
    E este é apenas um caso, não vamos adiantar mais...

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...