domingo, 29 de julho de 2007

Alunos vão aprender a lidar com a publicidade.

No Diário de Notícias de 29/07/2007: "A partir de Setembro, os estudantes do 1.º e 2.º ciclo, dos sete aos onze anos, terão um novo currículo nas salas de aula: vão aprender a entender a publicidade e a defender-se dos seus abusos. As actividades começam num conjunto-piloto de 12 salas de aula, mas o objectivo é ter a experiência generalizada a todo o País em Janeiro de 2008.

O programa chama-se "Media Smart". Surgiu no Canadá e abrange países como o Reino Unido e a Holanda. Em Portugal, a supervisão estará a cabo de um grupo de peritos, liderado pelo ex-ministro da Educação Roberto Carneiro. Quatro ministérios - Educação, Saúde, Economia e Assuntos Parlamentares - participam na iniciativa, que é patrocinada pelos próprios anunciantes.
(...)
O dossiê pedagógico que servirá de base às aulas chama-se Para Um Público Esperto, Um Olhar Mais Desperto. Os alunos, que serão confrontados com anúncios reais transmitidos nos media portugueses, vão aprender como se produz um spot publicitário, que linguagens se utilizam para "vender uma ideia" ou a forma como as empresas recorrem a celebridades, como o futebolista Cristiano Ronaldo, para se promoverem. Além dos recursos para a sala de aula, estará disponível um portal na Internet com outras funcionalidades.

O Ministério da Educação, através da Direcção-Geral de Inovação e De-senvolvimento Curricular, acompanha directamente o projecto, que poderá ser integrado em disciplinas já existentes nos programas ou em actividades extracurriculares. "O ministério é um parceiro directo", explicou ao DN Roberto Carneiro. "Mas há outros, como as associações científicas e de professores, nutriciomistas e as associações de pais".

Actualmente, decorre uma fase de análise do programa, que envolve 52 professores, divididos por nove grupos representativos de diferentes sectores (público e privado), idades e regiões do País."

Ver Artigo Completo (Diário de Notícias)

------------------------
Sem dúvida um programa bastante interessante... Principalmente quando é o Governo a "entidade" que mais "produz" publicidade enganosa!
-----------------------

4 comentários:

  1. Podem desenvolver todo o programa com base exactamente no site do ME e de todos os restantes serviços centrais. Não só as aulas serão interessantes como sobretudo desenvolverão a capacidade crítica dos alunos e sobretudo a sua formação cívica e política! Com sorte, esses alunos jamais votarão PS ou PSD ou, no mínimo, não permitirão maiorias absolutas!

    ResponderEliminar
  2. o que é que se passa? criticar o governo é fácil, mas assumir que, realmente, a publicidade comercial nos come as papas na cabeça -- ai, credo, nem pensar em tal coisa??...

    ResponderEliminar
  3. Para maria: e, por acaso, alguém disse o contrário?! Leia melhor!

    ResponderEliminar
  4. Claro que "a publicidade comercial nos come as papas na cabeça"! E obviamente são as crianças (provavelmente) as mais sujeitas a esse tipo de influências. Mas ninguém põe isso em dúvida. É uma boa medida, no entanto, não nos podemos esquecer que publicidade comercial enganosa poderá lesar (na maioria dos casos) alguns "episódios" da nossa vida, porém a publicidade enganosa "estatal" influencia toda a nossa vida presente e futura. Como tal, é inevitável, que alguns colegas (onde eu me insiro) façam críticas e comentários... E se como a Ana SF, disse, permitir que não existam no futuro, novas maiorias absolutas, óptimo! E mais... acredite que ultimamente não é nada fácil criticar o governo e sair impune! Reafirmo: é uma excelente medida. Espero que seja mesmo implementada.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...