quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Confiar até podes confiar... Agora afirmar valorização já é outra campanha.


Comentário: Se confia ou não, não sei... Mas a afirmação do Ministro da Educação e que a seguir transcrevo não deixa de ser interessante:

"O sistema de ensino português, dando primazia à escola pública, assenta ainda na "promoção do sucesso escolar e na valorização dos professores", assumindo-se como "instrumento de progresso e coesão social", sublinhou."

Valorização dos professores? 

A sério? 

Não me tenho apercebido de nada, mas também tenho andado tão cansado e desmotivado que provavelmente a valorização passou-me ao lado. Mas vou ver se estou mais atento para constatar alguma mudança que me permita concluir que tal afirmação ministerial é verdadeira. Bem... Quer dizer, fui presenteado com uma nova pendrive (de ano para ano a tendência é duplicar a capacidade de armazenamento, pois a burocracia é sempre crescente e depois chego ao final do primeiro período e depois já não consigo guardar nada) que a anterior já não servia. Oops... Afinal fui eu que a comprei quando adquiri tinteiros para imprimir os originais das fichas lá em casa, juntamente com uma caneta vermelha, uma resma de folhas brancas e logo após ter pago o meu serviço de internet para poder estar online para receber mensagens de correio eletrónico institucionais e outros trabalhos que tais.

Definitivamente sinto-me valorizado... Tão valorizado que depois dou por mim a ser mal agradecido e a escrever posts como este.

2 comentários:

  1. Uma vez, há muitos anos, tive a ousadia de requerer uma caneta vermelha, uma azul, um lápis, um tubo de cola e uma resma de papel na secretaria de uma escola. A funcionária, espantada, indagou-me sobre motivo de tão inusitado pedido. Respondi-lhe que era professora da escola e que aqueles eram apenas alguns dos itens que precisava para desenvolver o meu trabalho. Para abreviar: depois de muito banzé e chefe dos serviços administrativos chamado para dar o seu parecer técnico, lá "concederam" em me facultar o material "Mas não conte a ninguém, professora, senão todos aparecem cá a pedir o mesmo." Aparentemente, foi-me feito um especial favor.

    ResponderEliminar
  2. pois... bem que podíamos requisitar todo um conjunto, cumprindo as listas de materiais profissionais, para que pudéssemos cumprir a nossa função! mas o que gostava mesmo era não ter internet em casa, assim a partir das 17h não recebia emails impróprios, nem trabalho parvo, assim convocatórias de reuniões que mais parecem uma palhaçada, só mesmo para cumprir horários...
    bom fim de semana, tenho de desligar porque estou a usar a rede do supermercado onde faço as compras todas as semanas (hahahahaha)

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...