segunda-feira, 20 de junho de 2016

Os "agentes secretos" que criam os exames nacionais


Comentário: Sempre tive curiosidade em saber como se processa a elaboração de exames nacionais, mas até aqui apenas tive conhecimento de rumores e esses, obviamente, valem o que valem. Deste modo, e ao ler esta notícia, eliminei uma parte da minha curiosidade e um ou outro "mito urbano" (como por exemplo, de que estas provas eram concretizadas inicialmente por docentes do ensino superior e aplicadas posteriormente por professores do ensino secundário pertencentes à equipa) que me acompanhava há uns bons anos.

Não obstante de tudo o que está envolvido no processo de elaboração de exames nacionais, vejo um tremendo problema para mim: a questão de ter de guardar segredo de que estava envolvido em tal processo! 

Guardar segredo? Tenho a certeza que guardava... Mas na escola iriam pensar que estava com problemas em casa e em casa iam pensar que tinha uma amante! Não sou lá muito bom a disfarçar projetos "secretos".

2 comentários:

  1. Tanto sigilo, tanta regra, tanta encenação e depois o texto literário da prova final de Português de 3º ciclo (código 91) vinha no manual escolar "(PARA)TEXTOS" (Porto Editora) de 8.º ano, assim como propostas de interpretação muito parecidas.
    Colegas que trabalharam com esse manual no ano letivo anterior, que encontrei hoje mesmo no Agrupamento de Exames, onde fui para levantar provas para classificação, disseram que os seus alunos reconheceram logo o texto, tendo afirmado, no final da prova, que se lembravam de o ter analisado na aula, no ano letivo anterior.
    Em 20 a 24 semanas que as equipas levam a elaborar as provas, segundo reza a notícia, era possível darem uma vista de olhos pelos manuais em vigor na disciplina e evitar escolher textos que constem nuns e noutros não, de modo a não favorecer quaisquer alunos, certo?
    (NOTA: A prova final de 9º ano reporta-se aos três anos do ciclo. O texto em causa, de Mário Dionísio, não é de leitura obrigatória, logo, não consta em todos os manuais escolares.)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bolas, realmente... Deviam ter mais cuidado!

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...