terça-feira, 26 de maio de 2015

O roto a falar do nu

Guerra entre sindicatos de professores

Comentário: A FNE crítica a FENPROF alegando "contestação pela contestação"... Tenho de concordar que o radicalismo da FENPROF por vezes acaba por constituir um mau princípio, não dando grande margem de manobra a outra situação que não o recurso a greves ou a tribunais. Obviamente que os últimos Ministérios da Educação também não têm dificultado a estratégia da FENPROF, pois também se têm pautado pela intransigência e pela imposição. 

No entanto, e se a FENPROF é quase sempre do contra, a "ausência/debilidade da contestação pela promessa de qualquer coisa" também tem sido apanágio da FNE. Se a FNE ganha mais com esta estratégia? Obviamente que sim... Agora se me questionarem se os acordos feitos por esta organização sindical são inequivocamente positivos para a classe e reforçam a união dos seus membros, aí a resposta será diferente. E diferente é, neste caso, no sentido negativo.

Para terminar, considero que já não existe espaço para mais sindicatos (penso que 14) mas continuo a achar que a nossa classe necessita de algum tipo de estrutura que de alguma forma lute pela devolução de parte (sim, porque existem danos que levarão décadas a corrigir) da nossa autoridade e respeito perdidos nestes últimos anos.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...