quarta-feira, 2 de outubro de 2013

"Para ter o mínimo possível de discussão, o concurso tinha de ser anual, nacional e respeitar a graduação profissional".

“O medo do futuro enche menos as ruas de contestação”  

Comentário: O título deste post é da autoria de Mário Nogueira e foi retirado de um extensa entrevista que este sindicalista deu ao Educare. Quanto ao "medo do futuro" enquanto factor decisivo para a redução da contestação dos professores tenho algumas dúvidas. Arriscaria mais o cansaço, o desânimo e a falta de confiança no trabalho dos sindicatos (pelo menos, de alguns) como elementos que muito contribuem para esta aparente calma na classe docente.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...