terça-feira, 28 de maio de 2013

"Será professor?"

Esta é a pergunta que muitos fazem, quando se deparam com alguns comentários menos educados ou depreciativos em relação à nossa classe profissional.

E já que estamos numa fase de questões e respostas...

A resposta para esta questão em particular é um redondo... sim. E basta termos amigos, para tudo se descobrir.

Assim sendo. Pelo menos dois dos comentadores são professores (e não interpretem como sendo ambos do sexo masculino, pois um deles não o é). Posso ainda acrescentar que um desses professores foi inclusivamente premiado com uma colocação extraordinária. Para além disso, consegui ainda descobrir que um dos comentadores mais "chatos" é engenheiro de formação e dá formação como "ganha pão". 

É triste?! É revoltante?! Não sei... Para mim, perder tempo a escrever comentários de teor insultuoso é isso mesmo... uma mera perda de tempo. Mas mais do que uma perda de tempo é acima de tudo uma forma de expressão típica de frustrados, de pessoas desiludidas com a vida, de indivíduos que encontram felicidade em dirigir as suas angústias e limitações para outrém.

O que fazer então? Tolerar?! Não, colegas... Não têm de tolerar. Apenas têm de aguardar que eu apague os comentários. Demora 2 ou 3 segundos. Bem menos do que o tempo que os levam a escrever.

20 comentários:

  1. Concordo que sejam apagados porque se somos professores temos de dar o exemplo.

    ResponderEliminar
  2. Professores?! A sério?! Não acredito... :O

    ResponderEliminar
  3. Atitude corretíssima: apagar o "incorreto", temos de defender a nossa classe, os que têm vocação para professores, e não os que fingem sê-lo.

    ResponderEliminar
  4. Eu, se fosse dono do blog não apagava os ditos comentários, pois eles são o espelho do miserabilismo dos seus autores.

    ResponderEliminar
  5. O problema é que esse miserabilismo está a coberto do anonimato.
    Concordo que comentários insuluosos, de ataque à classe docente, sejam apagados!

    ResponderEliminar
  6. A classe que não é classe...estou há 21 na profissão e cada ano que passa vejo professores mais a "leste" de tudo o que nos estão a fazer. Não sinto espírito de classe...gente pouco politizada...
    Eu já sofri por causa da famosa ADD a inveja, a frustação de alguns que espelharam em 10 págs. de infâmias aquando da reclamação!!!
    Liberdade, democracia, onde????

    ResponderEliminar
  7. Sou pela liberdade de expressão. posso não concordar com o que alguém diga mas tudo farei para que possa dizê-lo. Se eu impeço alguém de se expressar livremente como posso exigir que outro alguém não me impeça de me exprimir livremente?

    ResponderEliminar
  8. "Liberdade não é injúria nem ofensa", frase esta que foi aplicada várias vezes há uns dias atrás na nossa sociedade...

    ResponderEliminar
  9. Faço minhas as suas palavras!!!
    "...Mas mais do que uma perda de tempo é acima de tudo uma forma de expressão típica de frustrados, de pessoas desiludidas com a vida, de indivíduos que encontram felicidade em dirigir as suas angústias e limitações para outrem".

    ResponderEliminar
  10. Hm ia colar esse mesmo parágrafo! É que diz tudo! Essas pessoas nem como gente merecem ser tratadas!

    Adorei! Adorei! Fantástico teres aqui publicado estes detalhes! A sério! Com o nome então ficava perfeito para que essas duas "almas" se colocassem no devido lugar! Que estalada de luva branca! Sim senhor Ricardo!
    Em relação aos comentários, quem se esconde no anonimato vale o mesmo que zero! E, ao contrário do que o anónimo das 9:58 (mais um anónimo) disse, liberdade não é isto! Liberdade é dizer as coisas "tête à tête" ou no mínimo com nome! Agora vir soltar postas de atum "na sombra" chama-se cobardia!

    Parabéns Ricardo! És um SENHOR!

    ResponderEliminar
  11. Qual liberdade qual k?

    Quem entra em casa de outro pode partir a mobília?

    O dono que apague tudo o que considerar...

    Querem liberdade de insultar criem um blogue de insultos gratuitos.

    ResponderEliminar
  12. Ultimamente tenho sido alvo desses insultos por parte de pessoas que o fazem sem propósito e nem me conhecem de lado nenhum. Como tal, só posso concluir que são mal formados(as) e muito tristes. Desejo-lhes as melhoras! Acho muito bem que o Ricardo apague este tipo de comentários insultuosos porque, ao contrário do que alguém disse anteriormente, isto não é uma forma de liberdade. Continua a haver quem não conheça o significado da palavra "liberdade".

    ResponderEliminar
  13. A melhor arma contra pessoas frustradas é a indiferença. Ricardo, está a dar demasiada importância a essas pessoas...

    ResponderEliminar
  14. Como pode haver espírito na classe se os colegas do quadro, exceto tu Ricardo, não deram conta que desapareceram mais de 10 mil contratados. Sou contratado, não faço greve e apelo a todos os contratados para também não fazer. Afinal, para o ano vou para o desemprego...

    ResponderEliminar
  15. Penso que o Ricardo, só deveria aceitar comentarios depois de registados no seu Blog.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...