quarta-feira, 23 de maio de 2012

A realidade dos mega...

Dos Mega agrupamentos para as Mega ansiedades

Comentário: Segundo o colega Agostinho Silva, já terá chegado às escolas uma circular com "instruções para preenchimento de dados para se fazerem as actualizações na plataforma sobre cálculo de atribuição de créditos horários a atribuir aos agrupamentos de escolas e às escolas não agrupadas (AE/ENA) para o próximo ano lectivo 2012/2013 até dia 08 de Junho".

Se lerem o post cujo link coloquei acima, poderão constatar que o alerta que fiz aqui poderá fazer algum sentido. Os cortes nos horários vão tocar a todos... Contratados e quadros!

Durante as próximas semanas estou certo que a situação que o Agostinho relatou, será mais vezes repetida e em outros pontos do país.

7 comentários:

  1. Ricardo, a preocupação é legítima, no curto prazo teremos impacto, mas a médio prazo talvez tenhamos um problema menos grave. É que, caso o País se aguente no euro, e haja prespetiva de voltar ao mercado, talvez os mais velhos possam sair com uma pensão de aposentação. Aí entrarão os mais novos. De outra forma nem uns conseguem sair (com 55 anos de idade e 33 de serviço a pensão não chegará aos mil euros), nem outros conseguem entrar. Por muito que doa, haverá outra forma?!!

    ResponderEliminar
  2. Vai ser assim, vai! Uma verdadeira tragédia! E então agora os professores não vêm para as ruas aos milhares? Porquê? Não percebo.

    ResponderEliminar
  3. Tem razão, Graça.
    Tens razão, Ricardo
    Atingimos o grau máximo da involução- somos baratas ( o sangue e tal).
    Ouvem o crack da quitina a estalar? Eu já o ouço.
    Jake

    ResponderEliminar
  4. O problema é severo, pois há nos colegas a noção de que terão de ser feitos cortes por imposição de quem empresta o dinheiro. E preferem que esta seja feita cortando nos subsídios e em diminuição de lugares que diretamente no seu vencimento já se si tão magro. Esse é o ponto. mas poderíam cortar nos sindicalizados (lá iriam mais uns lugares à vida). Ou então acabavam com os subsídios aos diretores´para quem o maior problema é mesmo dar aulas (alguns já nem se lembram como é).

    ResponderEliminar
  5. De fato o Alberto tem razão... Existem muitos gastos superfulos neste país que poderiam ser cortados, só vai para diretor quem quer, porque têm de receber subsidios? Nas escolas, hospitais e outros prestadores de serviço do estado os gastos supérfulos, leia-se subsidios para este e aquele, são na ordem dos milhões de euros mensais, mas como isso toca nos bois,desculpem boys, não se corta...

    ResponderEliminar
  6. Haverá mais ansiedade do que estar à espera de um horário (sabe-se lá onde) até ao dia 31 de Agosto... e ter que me apresentar (se for esse o caso) um ou dois dias depois ?
    ...

    ResponderEliminar
  7. Para Real: Compreendo esse ponto de vista, mas nem todos os nossos colegas se podem dar ao luxo de pensar assim... A longo prazo quero acreditar que assim possa ser, mas as expectativas não enchem o prato no imediato.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...