segunda-feira, 21 de maio de 2012

Está algum Excelente professor

A questionar se não há um erro na lista por a sua graduação ter diminuído?

É que já encontrei Muitos Bons professores com dúvidas semelhantes.
Este é apenas um exemplo:

"Erro na lista de ordenação?? Ou não??

Ao ver a lista de ordenação deparei-me com o meu número de ordem muito superior ao do ano passado. Pensei, mas que raio, então mais um ano de serviço e piorei quase 60 posições?? Então reparei que relativamente ao tempo de serviço aumentei mais 365 dias relativamente ao ano passado mas na graduação o número continua igual quando deveria ter aumentado também (1 valor)...
Ou estarei a ver isto mal??
Alguém me pode ajudar a compreender isto?
Obrigado."

 Desconfio que estes professores fazem parte do grupo que defende que o conhecimento da legislação é incompatível com a docência!



28 comentários:

  1. Realmente!

    Mais uma prova da qualidade de avaliação que tivemos.

    Estou farto desta profissão e de alguns colegas.

    ResponderEliminar
  2. O que acontece são situações de 3*365, por parte de colegas que no caso do meu Grupo sei que só leccionaram 5 Horas lectivas em dois anos lectivos dos três anos passados... sei que não estiveram ligados a nada que "desse pontos" (formação profissional, ensino particular, superior...).
    Parece-me que a fraude e a corrupção são quem mais ordena...
    Assim, quem cumpre ano após ano, mesmo com os 365 dias do ano anterior vê-se em maus lençois contra quem transforme horas de substituição em anos lectivos dre 365 dias. Também eu já estou quase a ser ultrapassado (apesar dos meus 19 anos de serviço) por "olegas" dos quais conheço bem o seu percurso profissional e académico, com algumas horas no ensino... com tanta fraude e corrupção realmente não dá...

    ResponderEliminar
  3. Enfim, por vezes custa muito pensar... e depois é o que dá?!

    ResponderEliminar
  4. A avaliação agora será muito melhor e mais justa, sem duvida nenhuma! Iguala-se a muitos sindicalistas que temos, infelizmente.

    ResponderEliminar
  5. A graduação é a mesma pq no ano passado teve a bonificação da avaliação e este ano não. E devido a essa bonificação tinha ultrapassado colegas que não a tiveram pq só tiveram Bom na avaliação. Tem de comparar a sua posição com a de à dois anos para ver as alterações.

    ResponderEliminar
  6. Eu não tive nem muito bom, nem excelente nos anos anteriores e desci 15 lugares em relação ao ano anterior.

    ResponderEliminar
  7. Carlos
    Provavelmente são colegas que estiveram no privado em anos anteriores, que estavam (ou não, pois podem não ter concorrido) na 2ª prioridade no ano passado e que passaram para a 1ª prioridade (muitas vezes obtiveram colocação nas OE´s)

    ResponderEliminar
  8. No meu caso ainda foi pior:como não tive 365 dias, nem se quer mantive 1 valor na graduação. Este ano tenho menor graduação. Como era de esperar, porque a avaliação não conta, volta tudo à estaca 0, ou seja é como se nunca tivesse contado a avaliação, e a graduaçao apenas conta com o tempo de serviço e graduação profissional.

    ResponderEliminar
  9. "Tem de comparar a sua posição com a de à dois anos para ver as alterações."
    Boas. Alguém pode facultar um link com as listas de à dois anos, por favor.
    Obrigado

    ResponderEliminar
  10. "HÁ dois anos", carago! HÁ, verbo haver!!!!!
    Até dói, bolas!

    ResponderEliminar
  11. LoooL anónimo das 12:43.. Apoiado... Quanto ao outro anónimo VOLTA TUDO À ESTACA 0... só acrescento que volta e muito bem carago!!! E note-se k sou um dos profs que tem MB do ano letivo 2010/11. Mesmo assim fiquei contente com o desaparecimento dos alpinistas..
    Pedro_Norte (chat)

    ResponderEliminar
  12. Continuam a achar que sou ressabiado ao dizer que muitos colegas não querem saber da legislação para nada e que estão sempre à espera que os outros os informem?! A prova está aqui. Fico chocado com muitos colegas que andam a leste de tudo, nunca sabem que as coisas mudam, o que muda ou quando.
    Se eu sei e leio, então porque raio os outros também não hão-de fazê-lo???
    Acordem pá!
    A ignorância e o desleixo no seu melhor. É triste

    ResponderEliminar
  13. Para mim, as maiores e piores injustiças são as reconduções. Olho para a lista e vejo pessoas reconduzidas 500 lugares depois de mim, a ganharem tempo de serviço e eu só consegui entrar em ofertas de escola. Isso sim é muito injusto, aqui o critério é "sorte" ter em anos anteriores sido colocado numa escola que pode recunduziz e outras não, enfim....

    ResponderEliminar
  14. O melhor é compararem a vossa posição atual com a posição do concurso de 2006/2007 (antes da avaliação).

    ResponderEliminar
  15. Voltei ao meu lugar de sempre... Não passei nem fui passada à frente. Espero que se mantenha assim.

    ResponderEliminar
  16. Ó Prof Curioso, acalma-te, pá! Ainda ganhas cabelos brancos nos cornitos (de diabo).

    ResponderEliminar
  17. Temos colegas que são bem LOLs!!!

    Ainda bem que voltou tudo ao normal.
    Cada um vale pela nota de curso e tempo de serviço, e não por amizades e boas graças dos avaliadores...

    ResponderEliminar
  18. Nunca vi um nickname tão bem escolhido... Desempenhas bem o papel. Eh eh eh.

    Abraço, amigo.

    ResponderEliminar
  19. Esta gente não lê! Dá nervos ler estas coisas! E intitulam-se professores??? Como é possível? Como podem exigir dos alunos façam algum esforço se não o fazem???
    Enfim... triste classe (sem classe).
    Ainda bem que voltou tudo "à estaca zero"! Como diz o/a Eu voltámos ao nosso lugar de sempre!

    ResponderEliminar
  20. para o colega das 7:12
    está enganado...nem todos valem o mesmo...
    a nota de curso sim,mas o tempo de serviço não conta para todos da mesma maneira.
    sempre esperei,que com tanta reforma...alguma novidade.
    enganei-me,sou futura candidata ao sub desemprego.

    ResponderEliminar
  21. Tanta ignorância, tanta iliteracia, tanta mesquinhez, tanta inquietação e mal-estar pequeno burguês. Não se mexem, não se informam, não se educam...ora porra!
    Até mete pena ser professor e tentar partilhar com esta malta uma profissão.

    ResponderEliminar
  22. O problema é que a exceção deste ano já não vem a tempo de repor justiças porque quem como eu foi ultrapassado nos concursos anteriores vê agora que os alpinistas conseguiram melhores colocações e por isso agora estão à frente de muita gente... mas pronto... é o que temos. Eu vejo-me sempre a descer nas listas apesar de ir aumentando a minha graduação.

    ResponderEliminar
  23. As reconduções são uma grande injustiça. Hà gente a ganhar tempo de serviço por ser reconduzida e os mais graduados ficam a perder.

    ResponderEliminar
  24. Maria... As reconduções são uma injustiça!.. São... Mesmo... Mas também são uma grande coisa.. Muito positivo para quem conseguiu um horário razoavelmente perto de casa... Nada é justo já que é impossível agradar a todos... E sim.. também eu fui ultrapassado por n colegas menos graduados mas mesmo assim considero as reconduções como das poucas coisas positivas feitas nos concursos docentes...

    Pedro_Norte (chat)

    ResponderEliminar
  25. No grupo 110 tenho uma colega que por perder o asterisco desceu 1200 lugares com mais 9 meses e meio de serviço do que o ano transato, enquanto outra que trabalhou apenas 1 mês desceu quase 2000 (dois mil) lugares! Asteriscos não voltem!
    Assim com a história dos asteriscos o ministério apenas deu a carta a estas duas colegas para adquirirem este ano o direito ao fundo de desemprego! Apenas estou a dar exemplo de 2 colegas que conheço, porque a nível nacional devem existir centenas!...
    Saudações, Miguel

    ResponderEliminar
  26. Goodbye, asteriscos!

    Quanto às reconduções, criam também muitas situações de desigualdade.

    ResponderEliminar
  27. Para a colega que disse “a nota de curso sim, mas o tempo de serviço não conta para todos da mesma maneira” informo-a que esta enganada. Actualmente nem os cursos valem a mesma coisa.
    Nos grupos de Informática, Ed Tec e Artes Visuais entre outros está a acontecer uma grande injustiça. Em tempos os colegas tinham de ter 6 anos de serviço para serem chamados para fazer a profissionalização em serviço que poderia ser de 1 ou 2 anos e no final a media desse curso fazia média com a nota da nossa licenciatura de 4 ou 5 anos. Mas, actualmente vários colegas estão a fazer Mestrados de 1 ano (caso tenham equivalências) ou 2 anos e a nota final do mestrado conta como nota para concurso.
    Se tiverem tempo confirmem que esses colegas que eu intitulo de “mestres pós-alpinistas” são os novos alpinistas do concurso 2012-2013 e não saem com menos de 17 de média e tendo em conta que até se fazer o estágio o tempo de serviço só conta 0,5 valores facilmente somos ultrapassados por esses “mestres pós-alpinistas”.

    ResponderEliminar
  28. pois...pois,essa do 0,5 outra grande injustiça.receberam menos e compensaram-nos da mesma forma.
    os mestres pós-alpinistas,aparecem com 17 ,porque esses tiveram dinheiro para as propinas...e ,frequentam a publica,porque os impostos dos func. publicos servem para tapar buracos e tirar afilhados do buraco.assim se CONTINUAM aplicar os impostos do ZÉ...

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...