quarta-feira, 4 de abril de 2012

Só "boas" noticias, parte II

Professores vão fazer exame de ingresso na carreira já este ano


Os professores com menos tempo de serviço vão realizar este ano civil uma prova de avaliação que terá influência no concurso de colocação, com vista a seleccionar os melhores docentes, afirmou hoje o ministro da Educação.

Nuno Crato respondia a perguntas dos jornalistas no final de um almoço do American Club, em Lisboa, em que falou das medidas que o Governo português tem estado a desenvolver na área da Educação.

Os moldes em que a prova vai ser aplicada estão ainda a ser discutidos pela equipa de Nuno Crato, que admite, no entanto, dispensar daquele exame «professores com um determinado tempo de serviço», tal como chegou a ser equacionado pela tutela de Maria de Lurdes Rodrigues.
(...)

Aos jornalistas, Crato afirmou que estão a ser introduzidas algumas mudanças em relação ao «recrutamento e à formação inicial de professores.

«Queremos dar, na formação inicial de professores, mais peso aos conteúdos. Ninguém pode ensinar muito bem se não dominar aquilo que vai ensinar. E estamos a introduzir uma prova de acesso à carreira docente, que, aliás, está na lei, mas que vai este ano ser implementada», indicou.

Os professores do quadro não terão de se submeter a esta avaliação, mas «para entrar na profissão, em termos definitivos, vai haver uma prova de acesso», garantiu o ministro.

 Nuno Crato referiu também a autonomia que progressivamente está a ser dada às escolas e manifestou o desejo de a ver reforçada.

«Estamos a reforçar os contratos de autonomia, têm sido experiências muito positivas», disse, acrescentando que, havendo ainda concursos nacionais, a equipa que dirige gostaria também que «houvesse uma maior autonomia das escolas na contratação de professores».


Comentário:
Só tenho uma pergunta. Isto fez parte do "bom" acordo?

72 comentários:

  1. Os médicos e engenheiros também vão fazer um exame de ingresso na profissão?
    Claro que não. Só mesmo os "zecos" (embora deteste o termo, mostra como nos tratam; uns inqualificáveis que podem humilhar a torto e a direito).

    Se o acordo fosse mau, o que seria?

    ResponderEliminar
  2. Estou desgraçado.
    Desde 2004 nisto e nem sequer 3 anos de serviço completos tenho. É o que faz horários incompletos e temporários.
    Ainda terei que fazer prova...

    ResponderEliminar
  3. Colegas vamos ter calma ... ainda ninguém sabe quais os moldes da prova e a quem se destina ou quem fica "isento" da mesma ... eu cá preocupo-me mais em ter trabalho no próximo ano... a prova já se fala não sei à quanto tempo... se calhar é só para ingressarmos nos quadros, ou seja, nunca :) A ver vamos :)

    Boa Sorte a todos!!!

    ResponderEliminar
  4. Claro que fazia parte do bom acordo Advogado! Até parece que não sabes que os acordos são para a malta "da casa"? Quem são os contratados?!? :P Ralé

    Mariana, nas outras profissoes tb se fazem exames - medicina, advogados, ... pelo acesso às Ordens, que a meu ver é o que nos falta: uma ordem dos professores.
    Mas sou obrigada a concordar contigo - somos uma miedrinha...enquanto nao houver uniao, bem podem barafustar...

    ResponderEliminar
  5. Caminhamos à velocidade de cruzeiro para as 35 horas de trabalho lectivo.
    O apoio ao estudo na componente não lectiva (diria antes, no prolongamento da componente lectiva)já vai prolongar os horários para as 26/28 horas lectivas, aliás, o que já acontecia com os APAS.

    E a malta distraída com os borreguinhos da Páscoa...

    E os sindicalistas bem instalados na "dolce vita"...

    ResponderEliminar
  6. "Feliz", pois que venha a Ordem dos Professores, há anos que clamo por ela.

    ResponderEliminar
  7. Mariana: os engenheiros e os advogados fazem exame de admissão à Ordem.

    ResponderEliminar
  8. Pergunto o mesmo! Os engenheiros, médicos, enfermeiros entre outros fazem estes exames!? Que mais vão eles inventar para curtar e "dar cabo" da vida dos professores mais novos!Tenho uma licenciatura de 5 anos com um de estágio e com 10 anos de serviço e para quê? Isto é tudo uma fantochada!

    ResponderEliminar
  9. no 1º Ciclo o Apoio ao estudo é na componente não letiva, haverá uma hecatombe nos lugares do quadro...

    ResponderEliminar
  10. E os profs do quadro não fazem? Porquê? Porque são bons...ah...excelentes...pois, pois...
    Luisa

    ResponderEliminar
  11. Luisa esse já tem o "poleiro" seguro. Acredito k se o tivessem de fazer as coisa mudariam mto ainda faltariam contratados para ocupar os lugares!enfim

    ResponderEliminar
  12. Desde quando a autonomia na escolha dos professores está a funcionar? O problema é que os palhaços dessas escolas vão para as reuniões com o MEC dizer que é tudo uma maravilha. Depois dos problemas que existiram na colocação de professores em que os directores da treta (facholas) colocaram quem quiseram mesmo não sendo dos grupos em questão ainda têm coragem para dizer que vão dar mais autonomia a esses senhores…
    E ainda vamos fazer uma prova… que maravilha. Estou com quase 9 anos de ensino mas já trabalho á 12 e provavelmente vou ter de fazer a prova. Mas, por sua vez alguns colegas do quadro que têm menos tempo de serviço que eu já não vão fazer. Pq? Só pq são do quadro são mais inteligentes que eu? Não se esqueçam que em alguns grupos conseguiu-se vincular neste período.

    ResponderEliminar
  13. Estes senhores que sejam honestos uma vez na vida! Mas acham que andamos todos aqui a dormir!? o problema é que perdemos força, andamos uns para cada lado!Somos sempre os mesmo a ser penalizados!

    ResponderEliminar
  14. A meu ver o Ministro e todo o seu governo também se deveria sujeitar a uma prova de conhecimentos.

    ResponderEliminar
  15. A autonomia das escolas está a funcionar para a chamada "cunha" que está em força nas ofertas de escola.
    Acabem com esta pouca vergonha e se tirei um curso que me permite dar aulas é pq a universidade tem capacidade para me formar como tal não lhe queiram retirar esse crédito.
    Confesso que estou farta de governos que só têm olhos para penalizar o professor.

    ResponderEliminar
  16. os funcionarios publicos e em especial os profs são alvo a abater.
    estragam tudo.
    eles continuam a pavonear-se com o dinheiro dos nossos impostos em belos carros e chouferes aos montes...nós encolhemos a tripa,até um dia...
    Émuito triste.

    ResponderEliminar
  17. Vai uma aposta sobre o que o institutozinho da FNE vai ganhar com o arranjinho ao qual os distraídos chamam acordo?

    E sim, cada vez mais é importante ponderar uma forma dura de pressão contra todos os envolvidos (ME e sindicatos) no tráfico de professores contratados: Bloqueio às avaliações do 3º período!

    ResponderEliminar
  18. Uma nota: médicos, advogados ou engenheiro prestam provas de entrada nas suas ordens, o que é completamente diferente. Se já tivessemos criado a nossa não tínhamos de engolir este sapo. Aliás, sapo, nenúfar e afins!
    Mas como muitos profs do quadro votaram PSD e o Sr. Crato quer agradecer, a eles não lhes chega a prova, claro está! Defendo que os profs dos quadros são os que mais deveriam fazer provas para evitar cristalizações...
    Fiz uma licenciatura de 5 anos, um mestrado de 2 a agora levo um atestado de estupidez, que é a prova de ingresso! Sinto-me com franca preparação para formar assertivamente os alunos com a formação que tenho, mas de nada vale. Qualquer dia voltamos aos regentes, como havia no tempo da outra senhora! Formação para quê?

    ResponderEliminar
  19. Este ministro é no mínimo castiço!! Pois uma prova...a aplicar este ano civil... ainda não sei bem como vai ser... e quem vai fazer... no mínimo pedia-se um maior conhecimento de causa... e se fizessemos uma prova de conhecimentos ao sr ministro para ver se podia ir para ministro???

    ResponderEliminar
  20. É só ignorância, olhem vão estudar quando devem utilizar "há" e "à" que é só erros ortográficos. E depois não querem fazer a prova?? Cambada de ignorantes, comecem a rezar para que saber esta distinção não saia na prova...E depois porque será que se chama prova de "ingresso" na profissão?? Vão mas é buscar o dicionário para ver o significado...

    ResponderEliminar
  21. Este Anónimo das 11:13, do dia quatro de Abril, que vá buscar o dicionário para ver os significado de ignorante, este sim não é ignorante, ele é um grande burro..

    ResponderEliminar
  22. Conheço um no quadro que não faz puto. Falta quando quer e lhe apetece e os contratados que vão tapar os buracos. Esses não fazem prova pois ninguém os para. Decerto sou eu que faço isso. Que sistema. Deixem os novos trabalhar.

    Julio

    ResponderEliminar
  23. Que tal não haver divisões... Que tal pugnarmos por ninguém ter fazer ou todos terem de fazer? A qualidade ou falta dela não está nem em quem está na carreira ou em quem está fora dela. Há maus elementos em todo o lado e há professores esforçados em todo o lado

    ResponderEliminar
  24. Para o anónimo de Abril 04, 2012 11:13 PM.
    Tenha vergonha e esteja é calado e no seu lugar pk para aqui não foi chamado! E tanta "letra" e coragem para vir mal tratar os professores e nem se digna a colocar o nome! BRAVO! Tenha vergonha e esteja calado pk assim não diz asneiras nem demonstram tanta ignorância. E já agora para "ingresso" na carreira para profissionais com 10 ou mais anos de serviço!?!? só neste país. Numa empresa estaria efetivo.

    ResponderEliminar
  25. Ó inteligente das 11:13 do dia 4 de abril, explica aqui aos ignorantes o que é a "prova de ingresso", já que és tão inteligente, partilha a tua sabedoria com os colegas.....enfim....
    Enquanto os professores se tratarem assim, não vamos longe....

    ResponderEliminar
  26. Para o anónimo de Abril 04, 2012 11:13 PM.
    Falar de boca cheia é feio mas falar de cabeça vazia é bem pior!

    ResponderEliminar
  27. a componente não lectiva está muito mal regulamentada e todos os anos gera situações duvidosas na elaboração de horários, sobretudo incompletos.
    curiosamente, mais uma revisão do ECD este ano e nada foi feito para esclarecer esta situação.
    cada escola faz, interpreta, como entende, normalmente, como dá jeito à escola.
    é o que temos.

    ResponderEliminar
  28. Ui, tanta "boa" notícia junta. Não sei se aguento :-/

    ResponderEliminar
  29. Professor X
    Todos os anos sai um despacho sobre esse assunto.
    O actual é o Despacho n.º 5328/2011

    ResponderEliminar
  30. É por estas e por outras que estamos cada vez pior. Em vez de nos denegrirmos uns aos outros, deviamos é manifestarmo-nos contra estas medidas, mas infelizmente, este grupo profissional sempre foi assim!
    Trabalho à trinta anos e já passei por muito para estar hoje no quadro de escola, não é o tempo que faz de mim menos profissional. Abraçei esta profissão por dedicação e assim me tenho mantido, trabalhando para fazer sempre melhor. Fico indignada com este tipo de conversas, pois já vi de tudo e os contratados não são melhores ou piores do que aqueles que cá estão, são profissionais ou não!?

    ResponderEliminar
  31. O Ministro para ser ministro teve que fazer algum exame para o ingresso na sua carreira?
    E como professor universitário? Teve que fazer algum exame para ingressar na carreira de professor universitário?
    O Ministro, para traçar o nosso destino, teve que fazer algum exame?

    ResponderEliminar
  32. Quero voltar a ser eu, :'(

    ResponderEliminar
  33. Quem se vai safar da prova?Os contratados com 20 anos de serviço?

    ResponderEliminar
  34. Eu diria 30 anos de serviço!

    ResponderEliminar
  35. A prova só pode ir para a frente se todos os docentes a fizerem: Contratados, QZP's, QA...

    A palhaçada continua... agora vamos assistir aos professores do quadro caladinhos quem nem ratinhos...aqui a solidariedade já não tem interesse. Mas mal se sentem tocadas...ai o deus nosso senhor que a classe docente n está unida e em prol dos interesses da aristrocia dos professores instalados nas escolas, pq coitados já trabalham há 20 e 30 anos e por isso já sofreram mt e são mestres da sabedoria! Se qq contratado tivesse como orientador esses colegas...simplesmente ia de cavalo para burro...pedagia n têm nenhuma (reguada e orelhas de burro já foi o tempo); novas tecnologias - os alunos é q os ensinam; mas como eles dizem...essas coisas são para os novos e que tiveram formação para isso...q formação pergunto eu?!!?
    E os mesmo não podem ter?!?
    Isto é tudo mt bonito...é como a história de... n se pode mexer com quem está no quadro pq têm direitos adquiridos...então e quem é contratado e trabalha há 10 anos numa escola...os direitos desse estão a onde...desculpem o lapso...n são adquiridos...são sim violados, só pq alguém entrou no quadro no tempo das vacas gordas, exactamente com a mesma formação e competência, mas q devido à crise hoje ninguém entra e assim se distingue os q têm direitos adquiridos e ou tais "direitos violados" (contratados) e a competência de quem está em quadro e n está.... viva o circo nacional!

    ResponderEliminar
  36. Colegas:

    A prova é de ingresso na profissão, de ingresso na carreira. É óbvio que os professores de carreira, são isso mesmo "de carreira", já estão na profissão...entenderam? Não andem para aqui a maltratar quem já está na profissão. Há de tudo! também há muito contratado que se está a borrifar para os alunos, para a profissão, para as novas tecnologias, de pedagogia não tem nada e só pensa na sua renovação de contrato e na vinculação. Da mesma forma que há professores do quadro muito esforçados e competentes que estão em constante atualização. Como são as admissões nas empresas privadas? Quem tem culpa que o MEC só agora se tenha lembrado que é necessária uma prova para selecionar os melhores professores? O discurso da vitimização não leva a lado nenhum, o do insulto e da raiva também não!

    ResponderEliminar
  37. Quem já está na profissão..... há c cada engraçado!
    Oh chefe a diferença entre quem já está nos quadros e quem n está é nenhuma... Entendeu!!!?? Pois os q estão na profissão lol simplesmente lá estão pq chegaram antes...pois normalmente quem tem mais competência e responsabilidades dentro da escola são os contratados ;)
    Direcções de turma, turmas complicadas...etc etc
    Mas senhor professor da profissão... obrigado por se dar ao trabalho de falar com aqueles q n são professores, são contratados....
    Peço desculpa, mas n ofendi nem é meu apanágio, constatei sim uma realidade... mas quem quer passar por palhaço, por fafor n diga palhaçadas....
    cumprimentos pra si senhor professor...
    ass: contratado / ou será carne pra canhão / n...talvez tudo de ensaios ;)

    ResponderEliminar
  38. Para anónimo anterior:

    Ó chefe contratado, em que escola está? Na "conchichina"? Sabe que na minha escola não se pode dar Direcções de Turma a contratados e muito menos cargos de responsabilidade? Aliás isso até consta no RI da escola. Além de ignorante é PALHAÇO, até duvido que seja professor...

    ResponderEliminar
  39. No RI da escola? Deve ser numa com contrato de associação... na minha 75% dos DT´s sao contratados. Somos 5 prof. contratados com 2 DT. E esta... e já agora a escola foi alvo de inspeção e obteve Excelente nos 3 domínios. Há bom e mau em todo lado. Deixem-se de .....

    ResponderEliminar
  40. Anónimo de Abril 05, 2012 4:51 PM

    Faço minhas as suas palavras, se me permite.

    Que venha a Ordem, urgentemente, que sejam professores reconhecidos a avaliar de forma imparcial futuros professores e não um Ministério a manipular dessa forma as entradas na profissão.

    E já agora que se avalie também a boa educação e o respeito pelos outros. Uma coisa é o debate esclarecido outra bem diferente são as ofensas pessoais gratuitas. Concerteza, o MEC gosta do desespero e pouca inteligência de algumas intervenções aqui registadas.

    ResponderEliminar
  41. A minha dúvida está se os contratados com 2 anos de serviço, 5 anos de serviço ou até 10 anos de serviço terão de fazer a tal prova. Se pensarmos bem, quem já dá aulas a algum tempo sabe melhor o curriculo da sua área de docência o problema é nunca se ter feito tal exame e não há termos de comparação, não se sabe nada sobre o mesmo, se é fácil ou díficil ou em que consta.
    Sou contratada há 4 anos e meio e leciono desde 2005... tem sido uma jornada espinhosa! Mas há que ter força para continuar e é isso que todos deveríamos ter: Força para levar este barco a bom porto!

    ResponderEliminar
  42. Se for como já se falou no tempo da MLR é para quem tem ou menos de 3 ou menos de 5 anos de serviço, não sei ao certo.

    ResponderEliminar
  43. Vi os colegas espanhóis prepararem-se para o exame de ingresso à carreira. Basicamente preparavam-se durante um ano a estudar toda a matéria que tinham dado no curso. TODA, todinha porque a prova podia ser muito abrangente. Antes de se agredirem publicamente pensem que a formação em serviço devia passar por uma prova de confirmação de conhecimentos...Essa sim deveria ser a avaliação feita a qualquer docente, para evitar cristalização. Os professores universitários, para o serem, têm que prestar provas públicas, sem as quais perdem o "vinculo" tem que fazer curriculo, ou seja, dão provas que sabem do que falam.
    Se o ministro quer professores com qualidade...EXAMINE TODOS

    ResponderEliminar
  44. para haver sucesso tem que haver paz na escola.
    a solidariedade entre colegas é muito importante .o trabalho de equipa necessario.
    assim,não vamos a lado nenhum.

    ResponderEliminar
  45. Para todos os que aqui têm comentado:
    Prova de ingresso na carreira é isso mesmo = para quem vai entrar na carreira (quadro). Tenho visto aqui criticar muito os professores do quadro gratuitamente e só por serem do quadro. Isso é falta de educação cívica, de formação pessoal e social. Ofensas pessoais a quem não se conhece, só porque tem algo que outros desejam ardentemente e que se sobrepõe a qualquer código deontológico que possam ter: um lugar de quadro!Tal como em todas as profissões há bons e maus profissionais, não interessa qual o vínculo! A prova também não será feita por todos os contratados! Só pelos que têm "menos tempo de serviço" disse o ministro. Digam-me, acham que este critério também é justo?

    ResponderEliminar
  46. Li estes comentários todos e só tenho uma pergunta a fazer....Vocês acham que esta prova de ingresso vos vai dar um lugar no Quadro??? que Quadro??? não se iludam.
    Professora Contratada há 11 anos.

    ResponderEliminar
  47. Votaram nestes mafiosos...agora têm que se aguentar à bronca! Bem feita!

    ResponderEliminar
  48. Uma Ordem profissional assume um papel determinante na dignificação, valorização e projecção da profissão. A criação de um código deontológico serviria para dignificar e valorizar a profissão docente, que tão mal tratada está. Os sindicatos manteriam o seu espaço. Agora, que se fala numa prova de ingresso, ainda se torna mais pertinente começar a considerar essa possibilidade, para bem da profissão.

    ResponderEliminar
  49. P.Tuga Contratado:

    Bravo El Khalej, e outros que tais... se a "grandiosidade" da sua pequenês mental e ideológica o preenche fico de todo feliz por si.
    São pessoas assim que fazem a diferença e mobilizam a Nação!
    ....À avaliação, digo sim, sem dúvida alguma, MAS que seja 1º.IN LOCO 2º. IMPARCIAL 3º. PARA TODOS SEM EXCEPÇÃO..contratados como eu,
    de quadro e.. claro está, também deverão ser alvo de saneamento, os pseudo discentes que deambulam pelas escolas em cargos de "destaque"
    beneficiários de redução de horário..que tudo fazem por "fugir" a uma sala de aula, desertores no meu entender, que ambicionam tudo menos ser professores!
    Do lavagante ao tubarão, à semelhança de muitos sectores Nacionais, a Higienização deve ser total.. e não apenas de superfície...
    no fundo ideias simples na sua essência, fáceis de ser postas em prática...mas que nunca serão alvo de uma análise isenta de ideologias bacocas,
    que numa coisa apenas tem mérito - Mobilizar mentes pouco esclarecidas até mesmo anestesiadas pelas politicas cujo vigor reside na ostentação de poder e imposição pelo medo.
    Em suma, União é urgente mas deve ser esclarecida e organizada de preferência. A reter também que organização nada tem a ver com ajuntamento como é apanágio de alguns ;P

    ResponderEliminar
  50. Atenção, não confundir avaliação de desempenho com prova de ingresso na carreira...

    ResponderEliminar
  51. Nem a avaliação de desempenho devia existir, nem a outra, a prova de ingresso..
    Qualquer dia só os professores são avaliados... nem os alunos o serão...
    A avaliação só serve para pôr colegas contra colegas e para colocar professores contra professores...
    Tenho colegas que afiam as garras por saber que vão ser eles os avaliadores... é triste... o país que temos... mete dó

    ResponderEliminar
  52. Sobre a questão da prova de ingresso não se deve fazer vista curta.

    http://educaraeducacao.blogspot.pt/2012/04/prova-de-ingresso-e-os-mais-bem_06.html

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  53. Ó chefe contratado, em que escola está? Na "conchichina"? Sabe que na minha escola não se pode dar Direcções de Turma a contratados e muito menos cargos de responsabilidade? Aliás isso até consta no RI da escola. Além de ignorante é PALHAÇO, até duvido que seja professor...

    Abril 05, 2012 5:43 PM
    vê lá se colocas o teu nome e te parto os cornos

    ResponderEliminar
  54. De um pai/ Encarregado de Educação

    "vê lá se colocas o teu nome e te parto os cornos"

    Pergunto a quem gere o Blogue e a todos os professores, como é isto possível, como se pode permitir este tipo de comentários entre professores. Isto é vergonhoso! Deixa-me em pânico, só espero que este indivíduo não esteja a dar aulas a um filho meu!!

    ResponderEliminar
  55. Já alguém ouviu reação dos movimentos sindicais acerca da prova de ingresso na carreira? Sabem qual a posição que têm sobre este assunto?
    É por se dirigir unicamente a Professores que ainda não estão nos quadros, que se mantêm em silêncio?

    ResponderEliminar
  56. Realmente é mesmo triste ler estes comentários.....só não posso deixar de dizer "FORÇA CONTRATADOS" sim porque eu também sou e possivelmente para sempre!!!! A experiência que tenho tido em todas as escolas é a mesma: Coleguinhas do quadro com (desculpem-me a expressão) a peida colada à cadeira são os maiores culpados disto tudo,devem andar todos contentes, entre eles, deve ser do tipo: "Assim entram para cá menos contratados e estamos muito melhor", sim porque os colegas efectivos são os que menos fazem, menos querem trabalhar!!!! Vou contar o meu exemplo do ano anterior: Fui OBRIGADA a vigiar um exame nacional porque o colega efectivo ia para o Algarve de fim de semana e então não lhe dava jeito ir vigiar exame a uma sexta de tarde.....que mais podemos nós esperar????? No caso das reformas antecipadas, até apoio, se não querem trabalhar então RUA que há mais quem queira!!!!! Marta

    ResponderEliminar
  57. pois eu também com um horário de seis horas temporário fui obrigada a fazer três vigilâncias de exame numa semana enquanto alguns profs do quadro estavam de férias. Ah não se pode dar DT a contratados? Que estranho pois fiz uma substituição de 4 meses onde fui DT, e fui colocada na semana da reunião de pais, a qual preparei e presidi, sem mais ninguém se preocupar...
    uma prof

    ResponderEliminar
  58. Pragmático:
    eu não ouvi nenhuma reação dos sindicatos, mas li-a.
    esté aqui:

    http://www.fenprof.pt/?aba=27&mid=115&cat=226&doc=6208

    lá por a informação não lhe ir ter à vista sozinha, não significa que não exista...

    ResponderEliminar
  59. j

    Sou do Quadro à 6 anos e antes contratado a 6. Não mudei nada do antes para o depois, não senti nenhuma transformação na minha forma de ser e estar no ambiente escolar. Conheço professores do quadro excelentes e contratados também. Por isso esta divisão de nós e eles é uma visão amargurada do ensino (luta).

    ResponderEliminar
  60. Futuro desempregado recenteabril 06, 2012 7:19 da tarde

    O colega que afirmou que na escola dele no RI estar escrito que os prof contratados não podem ser DTs deixou-me surpreendido. Mas, se esse colega for de uma privada só me supreende em parte pq os poucos contratados que existem ou não têm mt experiência (já que com 3 anos de contrato passam ao quadro) ou então têm Hb Propria e logo não têm a "tal pedagogia" que se quer para esse cargo. Eu pelo menos durante os 5 anos de Hab Prop nunca fui DT depois disso sou DT todos os anos.
    No que diz respeito à violencia verbal de alguns colegas ... "não havia necessidade".

    ResponderEliminar
  61. é para dividir mais a classe dos professores.
    mas temos de admitir que também os pomos a jeito com estas conversas que não levam a lado nenhum.
    não queremos prova e pronto. não a teria querido para mim. não a quero para os outros.
    e já agora também não quero ordem: a maior parte delas exige prova de aptidão para se poder desempenhar a profissão. alguém acha que uma ordem faria outra coisa? tem que justificar a sua existência.
    quanto ao código ontológico, já existe o da função pública.

    ResponderEliminar
  62. Para anónimo 6:19
    O endereço que deu refere-se à posição da Fenprof relativa à reforma curricular. Já conhecia. Ainda assim, obrigado.O que me referi no meu comentário foi "Já alguém ouviu reação dos movimentos sindicais acerca da prova de ingresso na carreira?". Se tiver, algum endereço com a posição desse ou outro movimento sindical, agradeço o envio.

    ResponderEliminar
  63. 7:19
    Código ontológico!!!!
    Ontologia é a parte da metafísica que estuda o ser em si, as suas propriedades e os modos por que se manifesta. (in Porto Editora)
    Presumo que queria dizer código deontológico.
    Uma ordem, de que se fala cada vez mais, proporcionaria uma maior dignificação e valorização da profissão docente. Por exemplo na ordem dos médicos não existem estes debates estéreis sobre ser do quadro ou ser contratado, ter 1 ano ou 10 de tempo de serviço, quem trabalha mais, quem é melhor, que em nada contribuem para a elevação da imagem da profissão.

    ResponderEliminar
  64. Que comentários mais deprimentes e reveladores de falta de inteligência, dá vontade de chorar...de tanto rir! Vão mas é acartar baldes de massa! Nem isso podem, porque a construção civil está em crise...dão cursos a cada um hoje em dia!

    ResponderEliminar
  65. O encarregado de educação que, anteriomente, questionou e bem o tipo de linguagem usada nestes comentários tem toda a razão! Sejamos cívicos e bem educados... todos têm direito à sua opinião mas não é necessário recorrer a uma comunicação hostil!

    ResponderEliminar
  66. Leciono HÁ um ano...
    Leciono HÁ dois anos...
    Leciono HÁ três anos...
    Leciono HÁ quatro anos...
    Leciono HÁ cinco anos...
    Leciono HÁ seis anos...
    Leciono HÁ sete anos...
    Leciono HÁ oito anos...
    Leciono HÁ nove anos...
    Leciono HÁ dez anos...
    .......................
    .......................

    ResponderEliminar
  67. Para o anónimo anterior:

    Bem pensado, talvez assim aprendam como se escreve, é como fazemos aos nossos alunos ;)

    ResponderEliminar
  68. looool ser prof é cada vez mais deprimente.. com colegas deprimentes.. alunos deprimentes.. ministros deprimentes..
    depois de ler alguns dos comentários k aqui estão é fácil tirar as conclusões à escala do País.. 40% dos docentes são grandaaaas cromos.
    Pedro_Norte (Chat)

    ResponderEliminar
  69. Numa determinada população sabe-se que:

    P(A)= 40% são cromos
    P(B/A)=5% são cromos e sabem-no
    P(A/~B)=90% ainda que cromo,não o sabe.

    Determine: 1-P(AUB)

    ResponderEliminar
  70. Greve às avaliações por tempo indeterminado!

    Eu gostava de ver os sindicatos a propôr que o tal exame q o nosso senhor ministro propõe fosse para todos os professores.... e que este tivesse uma percentagem na avaliação q os professores dos quadros têm q realizar e asim se distinguisse os mais capazes dos menos...e assim fosse tb factor de diferenciação para se saber quais merecem estar no grupinho para poderem avançar para o escalão seguinte (cotas)!
    Querem apostar q os professores ficavam logo todos unidos em prol de uma luta.... mas como o exame é só para os contratados, pq os de quadro são todos competentes já...foi o decreto de....ui...consegui entar no quadro...uau....já sou competente .... País de bananas estes e de injustiças... mas como há-de vir alguém dizer...q o mundo está cheio de injustiças....bom...brinquemos!!
    Eu simplesmnete sou a favor do exame para todos ou para nenhuns!
    Viva os Contratados e desculpem os professores dos quadros pelo meu azedume, todos os erros e vião se calhar super errada e pouco construtiva!
    Mas afinal sou contratado...logo pertenço ao grupo q é preciso exame para medir a competência pq vc são todos hiper competentes lol

    ResponderEliminar
  71. Ok, estás desculpado.

    Já agora,ficarei a torcer para que passes no exame, pois a avaliar pelos contratados que têm passado pela minha escola nos últimos anos,estes muito fraquinhos no âmbito da matemática ( e só querem lecionar as turmas do básico) .Ainda que a culpa não seja totalm/ deles mas, sim da média negativa que é exigida nos últimos anos para o acesso ao ensino superior.

    ResponderEliminar
  72. Viva os Contratados e desculpem os professores dos quadros pelo meu azedume, todos os erros e vião se calhar super errada e pouco construtiva!

    VIAM, aprende a escrever senão ainda chumbas no exame de ingresso!!!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...