segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Ideias...

bi-táctica

Comentário: Não podia estar mais de acordo com a opinião do Paulo Prudêncio quando refere que muitas das ideias mais "radicais" em questões de combate à Avaliação do Desempenho Docente (ADD) têm, por vezes, origem em professores suficientemente afastados da realidade da escola pública para poderem "inventar" tácticas de tipologia "tiro nos pés", com a maior das displicências. Conheço-o alguns (não muitos) colegas que se poderiam inserir no grupo anterior.

Mas conheço outro grupo de colegas que para combater a ADD também se conseguem lembrar de elaborar tácticas menos ortodoxas... É o grupo dos colegas "confortavelmente posicionados", que nem sequer se conseguem recordar (ou sequer têm conhecimento ou se têm, optam por ignorar) que a avaliação tem mais consequências que as da progressão na carreira.

Se fosse só em termos de progressão na carreira (e estando esta "congelada") até eu me atreveria a inventar tácticas mais "radicais" (para não atribuir outra designação menos agradável).

4 comentários:

  1. Ricardo, estas tuas palavras transmitem muitos dos meus sentimentos...

    ResponderEliminar
  2. E não são só os teus... Mas para o bem e para o mal, as vozes mais preocupadas costumam ser as menos audíveis.

    ResponderEliminar
  3. Para relembrar, ou informar, esses colegas "confortavelmente posicionados", a avaliação também serve, por exemplo, para validar o tempo de serviço para os concursos.
    Isso pode ser pouco relevante para esses colegas "confortavelmente posicionados", mas não é para quem não está "confortavelmente posicionado" (e não estou a falar apenas dos contratados).


    Por este motivo é que ideias radicais e, já agora, as prioridades, variam muito com o nível de "conforto".

    A ADD pode ser a maior prioridade para quem está "confortavelmente posicionado", mas para quem não está nesse nível de "conforto" não me parece que essa seja a maior prioridade.
    Ter um escola, por mais "inconfortável" que seja, para trabalhar no proximo ano lectivo talvez seja A prioridade de quem não está "confortavelmente instalado".

    P.S. Já agora, será que todos aqueles que pensam estar "confortavelmetne instalado" estão mesmo nesse nível de "conforto"?

    ResponderEliminar
  4. A ver vamos os níveis de "conforto" não tarda nada... Eles andem aí!!! ;)

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...