terça-feira, 13 de julho de 2010

Onde estão os professores?

Nas últimas semanas muito tenho lido sobre a reorganização da rede escolar.

Tenho lido muitas críticas dos professores. Critica-se (para mim, relativamente pouco) a criação dos mega-agrupamentos, critica-se muito a tardia luta dos pais e directores, critica-se os sindicatos por se unirem a antigos “inimigos” e a acções dos sindicatos.

Ou seja, criticamos tudo e todos, mas o que estamos a fazer além de estar sentado no sofá/cadeira/cadeirão a criticar tudo e todos?

A resposta é praticamente nada. E aqui o praticamente deve-se a pequenas excepções, muito localizadas.

Parece patético. Em vez de nos unirmos a essa luta, olhamos para o passado e criticamos.

Nós, professores, uns dos que, no imediato, vão ser mais afectados por estas medidas, não só nada fazemos, como criticamos aqueles que estão a tentar fazer alguma coisa.

Colegas, que tal esquecer o passado e aproveitar a situação actual para voltar a chamar a atenção para outras lutas, mais ou menos, relacionadas com as actuais?

Advogado do Diabo

13 comentários:

  1. Seria interessante conhecer quais são efectivamente as escolas que já são mega. Neste momento muito se fala mas não se conhecem as escolas, nem como podemos ajudar através de exemplos de alguns CG.

    O Ricardo poderia reconher essa informação aqui no blog.
    Obg

    ResponderEliminar
  2. Advogado,
    Eu explico! Trata-se de estratégia, os professores estão lá, onde devem estar, mas por estratégia não se manifestam!
    Mas afinal que estratégia?
    Eu volto a explicar! A mesma estratégia que leva os professores e os sindicatos a estarem calados, enquanto decorre a conclusão de um processo de ADD, para os professores contratados, sem qualquer base legal! SEM QUALQUER BASE LEGAL!!!
    Pois é! Estratégia! Não é?
    Infelizmente! O mal é o de cada um ter a sua estratégia, para proteger unicamente o seu umbigo, em vez de haver uma estratégia comum e entendível!
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  3. Concordo com o Anónimo das 8:24. Muita curiosidade em saber quais as escolas que já são mega. Na minha, o assunto nem se fala...está tudo no segredo dos deuses. Alguém por aqui tem conhecimento dos mega já formados?

    ResponderEliminar
  4. EB23 Frei Caetano Brandão e Escola Secundária de Maximinos - Braga

    ResponderEliminar
  5. Numa acção de formação até ouvi colegas a manifestarem um grande contentamento com os mega. Pertenciam ao 3º ciclo de uma EB23 e viam nos mega uma hipótese fantástica de passarem a leccionar no secundário. Fiquei speechless.

    ResponderEliminar
  6. Pertenciam ao 3º ciclo de uma EB23 e viam nos mega uma hipótese fantástica de passarem a leccionar no secundário.
    xxxxxxxx
    MI
    SE

    VEIS

    ResponderEliminar
  7. concordo todos deviamos ir á luta. Uma luta organizada e grande!
    não podemos deixar de lembrar que o ME passa sempre esta rasteira qd os Profs estão quase em férias lança as leis e as mudanças todas que quer preconizar no sistema. durante o ano lectivo, o ME anda a dormir ao a fingir sonolençia. para mais tarde, ATACAR EM FORÇA!

    ResponderEliminar
  8. Gostava que me dissessem o que posso fazer. Telefono/escrevo para o Ministério a solicitar/exigir?!

    Pois.

    :)

    ResponderEliminar
  9. Paredes, vale do sousa: não há megas

    ResponderEliminar
  10. Agrupamento Vertical de Escolas da Alembrança (Almada) é "extinto" e surge a partir de 1 de Agosto 2010 o Agr. Vertical Romeu Correia com 1ºC, 2º/3ºC e Sec.
    E os profs, porque não reagiram? O facto foi apresentado como consumado!!!E há bem pouco tempo...

    ResponderEliminar
  11. Os Professores estvam todos aqui!
    http://www.tvi24.iol.pt/sociedade/escolas-protesto-manif-educacao-tvi24-ultimas-noticias/1177813-4071.html

    ResponderEliminar
  12. Participei hoje numa "mini" manifestação contra os "mega" em frente à dren a propósito da fusão do Agrupamento de escolas de Gandarela, que a partir do dia 1 de Agosto passa a pertencer a um novo Agripamento, digo, Agrupamento denominado Agrupamento de Escolas de Celorico (de Basto). Este nasce das cinzas de três Agrupamentos extintos: Celorico, Gandarela e Mota. A Fénix promete nascer ainda à custa das cinzas de muitos postos de trabalho, entre pessoal docente e não docente, à custa do fim de projectos educativos em marcha e que se moldavam à idiossincrasia dos Agrupamentos agora extintos, à custa, por isso, dos alunos e do sucesso destes. Pergunto onde ficou o discurso do director "figura de proximidade", do director "figura de autoridade", do director "que conhece a realidade e é ponto de referência para a comunidade educativa"?! Vão gozar com outro! Quanto à falta de reacção dos professores: lembro que os mega foram lançados há cerca de um mês atrás, de sorrate, em pleno bulício de fim de ano lectivo: avaliações dos alunos, ADD, relatórios, equipas de trabalho... É preciso dizer mais?

    ResponderEliminar
  13. Caros colegas,

    É com com perplexidade que verifico o facto de ter ligado para a DGRHE a saber quando seria a próxima fase do concurso para os contratados (manifestação de preferências) e me terem dito que não faziam a mínima ideia...
    Por acaso, algum dos colegas tem informações sobre este assunto.

    Obrigada.

    SAPP

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...