quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Estado da Educação 2016

Esta não será a melhor altura para ler um relatório de 392 páginas, no entanto, e para quem tenha curiosidade fica o link (cliquem na imagem abaixo) para o relatório "Estado da Educação 2016". Não tive tempo para o ler (nem sequer na diagonal), mas há quem diga que as diferenças relativamente ao passado recente não são muitas. O diagnóstico está feito... O problema é que com tantas mudanças de paradigma, as soluções dificilmente surgem ou sequer têm tempo de ser consolidadas (e validadas).


2 comentários:

  1. Meu caro Ricardo, as mudanças que têm acontecido não têm sido, infelizmente, mudanças de paradigma, mas apenas ajustes mais ou menos subjetivos, a gosto do titular da pasta, com algumas honrosas exceções. O problema é que a escola, e não apenas em Portugal, carece de mudanças disruptivas (as evolutivas vão acontecendo amiúde), carece de verdadeiras mudanças de paradigma, na maneira dos professores pensarem, organizarem e praticarem o ensino e a aprendizagem, e essas mudanças estão suficientemente fundamentadas em conhecimento que se tem produzido, digamos, no último meio século, desde a História e Sociologia da Educação à Psicologia Cognitiva e às Neurociências. O problema maior é convencer muitos professores (que já foram alunos de outros professores, nunca tendo saído, portanto, da escola, desta escola!), convencê-los da mudança necessária, o que implica um maior esclarecimento e informação direta a partir das fontes e não através de comentários de comentários, por muito válidas que possam ser as opiniões. Acredito que é possível para a maioria de professores (tem que ser possível), independentemente da idade, virem a reconhecer esse conhecimento, conjuntamente com a reflexão conjunta e colaborativa das suas práticas, como extremamente útil para a melhoria do exercício da profissão e, concomitantemente, necessário para o devido reconhecimento público. É bom para os professores que arranjemos um tempito para ler este relatório, entre outras leituras. Temos que dar o salto em frente e depois exigir o devido reconhecimento!

    ResponderEliminar
  2. Completo a minha posição em http://miguelblogportugal2.blogspot.pt/2017/12/vale-pena-apostar-nos-professores.html#more

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...